Instituto Cultiva

Comunidades Educadoras e Projeto Entrelaça
TERESINA / PIAUÍ
Conheça o ProjetoAcesso Articulador

Sobre o projeto

O Programa Comunidades Educadoras inicia suas atividades em mais uma Capital do País, agora no Nordeste Brasileiro, a Cidade de Teresina no Estado do Piauí. Essa ação surge de uma parceria com a União Marista do Brasil (Umbrasil) e a Província Brasil Marista Centro-Norte (PBMCB).

Após um período de diagnóstico da realidade da Região de Santa Maria da Codipe, região periférica na Capital, a Umbrasil solicitou ao Instituto Cultiva uma parceria para iniciar um projeto de implantação do Programa Comunidades Educadoras. Há ênfase do programa está em contribuir com as profundas desigualdades educacionais da cidade, e as lacunas como evasão escolar, dificuldades de aprendizagens, e a relação família e escola.

Com o objetivo de contribuir com o ensino público do Brasil e com a Garantia de Direitos, o Comunidades Educadoras em parceria com o projeto Entrelaça contribuirá na qualificação da Educação e no fomento de participação ativa nos fóruns e conselhos que representam os direitos e defesa das crianças e jovens, para potenciali­zar pautas, propor soluções, projetos e acompanhar ações em benefício deste público.
O Programa iniciará em janeiro a sua etapa de formação das Articuladoras Comunitárias, referência para o Programa na Comunidade da Codipe. As Escolas escolhidas, por meio de dados secundários da educação pública e após um diagnóstico presencial em julho de 2021, foi a Escola Municipal Professor José Gomes e a Escola Municipal Mariano Alves de Carvalho.

As Articuladoras Comunitárias farão visitas as famílias escolhidas pelas Escolas no período de 2022 e a Umbrasil, Província Marista e o Instituto Cultiva farão análises das visitas, promoverão um diálogo intersetorial, a mobilização da Comunidade em acompanhar e mobilizar ações, e o surgimento de um comitê territorial tendo em vista o protagonismo e a governança popular do Programa.

É neste contexto desafiador que se desenha o Programa Comunidades Educadoras de Teresina, tendo como foco o desenvolvimento de processo de aproximação aos estudantes e suas famílias, a formação dos docentes da Rede Municipal de Educação para aprimoramento das estratégias de ensino e criação de novas perspectivas de diálogos entre a família e a escola. A construção das Comunidades Educadoras de Teresina tem como princípio fundamental e estruturante o fortalecimento de vínculo entre os sujeitos, com foco nas virtudes comunitárias como a solidariedade e o cuidado. Essas características são fundamentos da democratização como fazer contínuo e coletivo que exige uma construção em rede e possibilita novas formas de garantir o acesso aos direitos fundamentais como a educação.