Instituto Cultiva

Projeto Suzano

CONHEÇA O PROJETO PREVENIR A VIOLÊNCIA ESCOLAR:
IMPLANTAÇÃO DAS COMUNIDADES EDUCADORAS

Conheça o ProjetoAcesso Articulador

Sobre o projeto

Observamos que, com o passar dos anos a educação pública tem passado por uma transformação e o surgimento de novos desafios. Diante desse cenário de incertezas encontramos como maiores desafios: a queda de desempenho escolar, aumento na violência no meio acadêmico, a evasão e infrequência por parte dos alunos. Este cenário não é diferente na cidade Suzano – SP, que luta para não sofrer o reflexo causado por vários fatores o que poderia impactar diretamente nos indicadores da educação municipal.

Assim, superar e/ou melhorar a aprendizagem desigual entre os estudantes, neste caso, especificamente da rede municipal, precisa levar em conta a multiplicidade de fatores que contribuem para geração de baixo desempenho escolar e, especialmente, o aumento dos índices de violências, tais como os estímulos cognitivos diferenciados e as condições de socialização.

Desta forma, diante da complexidade de fatores que envolvem a dimensão escolar, consideramos que prevenir a violência escolar deve considerar, além das dificuldades de aprendizagem, a compreensão das situações de vulnerabilidade psicossocial em que os alunos estão inseridos.

O Projeto Prevenir a Violência Escolar: Implantação das Comunidades Educadoras no município de Suzano – SP, se estrutura a partir da visita de educadores – aqui nomeados de articuladores comunitários – às famílias dos estudantes da rede municipal de Suzano, no intuito de gerar informações sobre condições de vida, tempo de convívio familiar, acesso a bens culturais e sociais, acolhida comunitária e acompanhamento dos responsáveis em relação aos estudos e progressão na carreira estudantil. Cada escola 7 definirá um articulador comunitário que realizará duas visitas semanais às famílias de alunos da sua unidade escolar.

as Visitas

As visitas semanais dos articuladores comunitários envolverão famílias de estudantes que apresentarem duas dentre essas cinco situações:

a) Queda brusca de desempenho escolar nos últimos quatro meses;

b) Sinais de violência (como vítima ou autor);

c) Sinais de abandono;

d) Residência em área de risco – vulnerabilidade social;

e) Evasão e infrequência.

 

A coleta

A partir desta coleta de informações técnicas, são gerados relatórios analíticos para a Secretaria Municipal de Educação.
Serão produzidos relatórios analíticos mensais e um relatório descritivo, para cada aluno/família visitada, descrevendo seis indicadores da situação (composição familiar, descrição da residência, situação social familiar, principais hábitos sociais e culturais da família, motivos de comportamento de risco do estudante, característica das relações interpessoais da família), cruzando tais indicadores com o comportamento do estudante na escola que originou a visita.
Os articuladores comunitários serão formados para este fim, num programa inicial de 40 horas presenciais, sendo realizadas reuniões de acompanhamento e revisão técnica com esta equipe a cada dez dias. As visitas seguirão um roteiro de registros (observação e entrevista com responsáveis pelo aluno) que será lançado num banco de dados elaborado pelo Instituto Cultiva, a partir do qual serão produzidas tabelas e relatórios analíticos, com destaque para 06 indicadores, que serão discutidas nas escolas.

Linha do Tempo

Acompanhe a trajetória do Projeto Suzano Prevenir a Violência: Implantação das Comunidades Educadoras em Suzano, cidade da região metropolitana de São Paulo. O programa é desenvolvido pelo Instituto Cultiva junto à Secretaria Municipal de Educação e tem como principal objetivo a criação de uma rede territorial de proteção e prevenção da violência escolar para atender famílias de estudantes em situação de vulnerabilidade. Dessa forma, são construídos caminhos para lidar com as transformações e novos desafios da educação pública, tais como a queda de desempenho escolar, aumento da violência no meio acadêmico, a evasão e infrequência por parte dos estudantes.

Julho de 2019
Agosto de 2019
Setembro de 2019
Outubro de 2019
Novembro de 2019
Dezembro de 2019
Janeiro de 2020
Fevereiro de 2020
Março de 2020

Julho de 2019

Apresentação do Projeto Prevenir a Violência: Implantação das Comunidades Educadoras no município de Suzano/SP. Aprovação do plano de trabalho pela Secretaria Municipal de Educação (SME), e entrega dos cadernos de formação a coordenadores pedagógicos, diretores e articuladores.

Agosto de 2019

Formação e preparação da equipe de gabinete da Secretaria Municipal de Educação responsável pela coordenação do projeto, com alinhamento de rotinas e detalhamento das atividades. Início da Formação Continuada de coordenadores pedagógicos e diretores das escolas – apresentação do programa e discussão sobre o papel dos diretores e coordenadores. Lançamento da página virtual do programa e da plataforma de consultoria online para a equipe de coordenação do projeto. Nesta plataforma online são disponibilizados materiais, relatórios e documentos produzidos pela consultoria, além de ser um canal adicional de comunicação entre a equipe.

 

Setembro de 2019

Elaboração de formulário on-line para lançamento de dados coletados pelos articuladores comunitários. Definição e criação da equipe de articuladores comunitários. Entrega do primeiro caderno e do vídeo de formação de docentes com o tema família e novos arranjos familiares. Realização do 2º encontro para formação de coordenadores pedagógicos e diretores sobre o papel e a função dos mesmos, e sobre a temática da formação docente.

 

Outubro de 2019

Realização do curso de formação para equipe de articuladores comunitários que inclui o estudo de conceitos de educação, políticas públicas, novos arranjos familiares, papel da família na formação das crianças e adolescentes, papel e função dos articuladores comunitários, realização de simulados sobre as visitas e lançamento de dados. Têm início as visitas às primeiras 40 famílias de estudantes da educação básica, indicadas pela direção das escolas; reuniões técnicas com a SME para avaliação da formação dos articuladores e docentes. Começa a Formação Continuada de Docentes.

 

Novembro de 2019

O Instituto Cultiva entrega o primeiro relatório analítico dos 85 casos visitados pelos articuladores comunitários e apresenta recomendações técnicas à SME. Realização do 4º encontro de formação continuada de diretores e coordenadores pedagógicos com os temas: apresentação de dados das famílias visitas e tipos de gestão e ações no ambiente escolar. Início da segunda etapa de acompanhamento do trabalho dos articuladores comunitários com a realização de oficina formativa para escuta e socialização de casos. Construção do fluxo de análise de dados e do primeiro protocolo de encaminhamentos.

 

Dezembro de 2019

Entrega de planilha síntese de 170 casos com indicadores analíticos lançados pelos articuladores até novembro. Continuação da Formação Continuada de Docentes. Reunião com a equipe da SME da prefeitura de Suzano para avaliação semestral do Projeto, executado em conjunto com a Consultoria do Instituto Cultiva, para acompanhamento e alinhamentos necessários à sua continuidade. Apresentação de proposta de cronograma para 2020. Entrega do 1º Boletim Informativo sobre o projeto Prevenir a Violência: Implantação das Comunidades Educadoras no município de Suzano/SP para socialização, junto às escolas, das informações analisadas sobre as famílias visitadas pelos articuladores comunitários nos meses de outubro e novembro de 2019.

 

Janeiro de 2020

Mês dedicado ao planejamento das atividades e produção de materiais. Síntese das atividades: elaboração do Caderno 2 de Formação Docente; revisão e atualização do Formulário dos Articuladores Comunitários (plataforma on-line). Reuniões de trabalho da equipe do Cultiva para planejamento semestral e discussão das ferramentas adotadas.

 

Fevereiro de 2020

Realização do 5º encontro de formação continuada de diretores e coordenadores pedagógicos com o tema Gestão participativa e fluxos de gestão escolar. Oficinas formativas realizadas por especialista em projetos de cuidado a populações vulneráveis; participaram a equipe do gabinete da SME, diretores, coordenadores pedagógicos e articuladores comunitários sobre análise aprofundada de casos e construção de encaminhamentos a especialista. Assessoria à equipe do gabinete da SME, para acompanhamento geral da implantação do projeto e construção de protocolos de encaminhamento dos casos identificados pelos articuladores e articulação junto às secretarias parceiras do projeto (Assistência Social e Saúde). Produção e entrega do instrumento Agenda de Equipamentos e Entidades de Suzano. Reinício das visitas dos articuladores comunitários às famílias dos alunos da rede municipal de Suzano/SP.

Março de 2020

Assessoria à equipe do gabinete da SME, com foco nas análises e classificação dos casos. Finalização da produção e entrega do 2º caderno de formação docente e respectivo vídeo, os materiais abordaram o tema da violência escolar. Atividades presenciais suspensas em razão das medidas para prevenção e combate à pandemia do novo coronavírus, conforme determinações de decretos municipais e do estado de São Paulo. Secretário Municipal de Educação, gabinete da SME e equipe técnica do Instituto Cultiva definem a manutenção das atividades de elaboração e produção de materiais, acompanhamento das atividades via plataforma moodle e reuniões virtuais semanais entre as equipes de coordenação. Apresentação à SME do protocolo de classificação de casos urgentíssimos e urgentes elaborado pelo Instituto Cultiva, instrumento que apresenta a caracterização dos casos classificados e proposta de encaminhamentos frente às situações encontradas.

i

Cadernos e materiais de formação

Caderno de Formação Continuada
DOS DOCENTES

Caderno de Formação Continuada DOS DOCENTES

Função e Orientações para a prática do
SUPERVISOR PEDAGÓGICO

Função e Orientações para a prática do SUPERVISOR PEDAGÓGICO

Caderno de Formação para ARTICULADORES COMUNITÁRIOS

Caderno de Formação para ARTICULADORES COMUNITÁRIOS

Funções e Orientações para a prática do
DIRETOR ESCOLAR

Funções e Orientações para a prática do DIRETOR ESCOLAR