Instituto Cultiva

Projeto Suzano

CONHEÇA O PROJETO PREVENIR A VIOLÊNCIA ESCOLAR:
IMPLANTAÇÃO DAS COMUNIDADES EDUCADORAS

Conheça o ProjetoAcesso Articulador

Sobre o projeto

Observamos que, a cada ano a educação pública passa por transformações e surgem novos desafios. Diante de um cenário de incertezas encontramos como principais obstáculos: a queda de desempenho escolar, o aumento na violência no meio acadêmico, a evasão e infrequência por parte dos alunos. Este cenário não é diferente na cidade Suzano – SP, que luta para não sofrer o reflexo causado por vários fatores que podem impactar diretamente nos indicadores da educação municipal.

Assim, superar e/ou melhorar a aprendizagem desigual entre os estudantes, neste caso, especificamente da rede municipal, precisa levar em conta a multiplicidade de fatores que contribuem para a geração de baixo desempenho escolar e, especialmente, o aumento dos índices de violências, tais como os estímulos cognitivos diferenciados e as condições de socialização.

Desta forma, diante da complexidade de fatores que envolvem a dimensão escolar, consideramos que prevenir a violência escolar deve refletir, além das dificuldades de aprendizagem, a compreensão das situações de vulnerabilidade psicossocial em que os alunos estão inseridos.

O Projeto Prevenir a Violência Escolar: Implantação das Comunidades Educadoras em Suzano – SP, se estrutura a partir da visita de educadores –  nomeados de articuladores comunitários –, às famílias dos estudantes da rede municipal, que vão colher dados e gerar informações sobre condições de vida, tempo de convívio familiar, acesso a bens culturais e sociais, acolhida comunitária e acompanhamento dos responsáveis em relação aos estudos e progressão na carreira estudantil. Cada escola 7 definirá um articulador comunitário que realizará duas visitas semanais às famílias de alunos da sua unidade escolar. 

as Visitas

As visitas semanais dos articuladores comunitários envolverão famílias de estudantes que apresentarem duas dessas cinco situações:

a) Queda brusca de desempenho escolar nos últimos quatro meses;

b) Sinais de violência (como vítima ou autor);

c) Sinais de abandono;

d) Residência em área de risco – vulnerabilidade social;

e) Evasão e infrequência.

 

A coleta

A partir da coleta informações técnicas, são gerados relatórios analíticos para a Secretaria Municipal de Educação.

Serão produzidos relatórios analíticos mensais e um levantamento descritivo, para cada aluno/família visitada, descrevendo seis indicadores da situação (composição familiar, descrição da residência, situação social familiar, principais hábitos sociais e culturais da família, motivos de comportamento de risco do estudante, característica das relações interpessoais da família), cruzando tais indicadores com o comportamento do estudante na escola que originou a visita.

Os articuladores comunitários serão formados para este fim, num programa inicial de 40 horas presenciais, sendo realizadas reuniões de acompanhamento e revisão técnica com essa equipe a cada dez dias. As visitas seguirão um roteiro de registros (observação e entrevista com responsáveis pelo aluno) que será lançado num banco de dados elaborado pelo Instituto Cultiva, a partir do qual serão produzidas tabelas e relatórios analíticos, com destaque para os 06 indicadores citados acima, que serão discutidas nas escolas.

Um dos relatórios apresentados é o Protocolo de classificação e Encaminhamento de casos urgentíssimos e urgentes, após uma análise criteriosa dos técnicos envolvidos com o programa, de cada situação encontrada pelos articuladores comunitários durante as visitas às casas das famílias dos estudantes.

Vídeos

PROJETO PREVENIR A VIOLÊNCIA ESCOLAR

Confira nossos vídeos

FORMAÇÃO DE DOCENTES

Confira nossos vídeos

SEMINÁRIO DE ENCERRAMENTO

Confira nossos vídeos

Linha do Tempo

Acompanhe a trajetória do Projeto Suzano Prevenir a Violência: Implantação das Comunidades Educadoras em Suzano, cidade da região metropolitana de São Paulo. O programa é desenvolvido pelo Instituto Cultiva junto à Secretaria Municipal de Educação e tem como principal objetivo a criação de uma rede territorial de proteção e prevenção da violência escolar para atender famílias de estudantes em situação de vulnerabilidade. Dessa forma, são construídos caminhos para lidar com as transformações e novos desafios da educação pública, tais como a queda de desempenho escolar, aumento da violência no meio acadêmico, a evasão e infrequência por parte dos estudantes.

Julho de 2019
Agosto de 2019
Setembro de 2019
Outubro de 2019
Novembro de 2019
Dezembro de 2019
Janeiro de 2020
Fevereiro de 2020
Março de 2020
Abril de 2020
Maio de 2020
Junho de 2020
Julho de 2020
Agosto de 2020
Setembro 2020
Outubro 2020
Novembro 2020
Dezembro 2020

Julho de 2019

Apresentação do Projeto Prevenir a Violência: Implantação das Comunidades Educadoras no município de Suzano/SP. Aprovação do plano de trabalho pela Secretaria Municipal de Educação (SME), e entrega dos cadernos de formação a coordenadores pedagógicos, diretores e articuladores.

Agosto de 2019

Formação e preparação da equipe de gabinete da Secretaria Municipal de Educação responsável pela coordenação do projeto, com alinhamento de rotinas e detalhamento das atividades. Início da Formação Continuada de coordenadores pedagógicos e diretores das escolas – apresentação do programa e discussão sobre o papel dos diretores e coordenadores. Lançamento da página virtual do programa e da plataforma de consultoria online para a equipe de coordenação do projeto. Nesta plataforma online são disponibilizados materiais, relatórios e documentos produzidos pela consultoria, além de ser um canal adicional de comunicação entre a equipe.

 

Setembro de 2019

Elaboração de formulário on-line para lançamento de dados coletados pelos articuladores comunitários. Definição e criação da equipe de articuladores comunitários. Entrega do primeiro caderno e do vídeo de formação de docentes com o tema família e novos arranjos familiares. Realização do 2º encontro para formação de coordenadores pedagógicos e diretores sobre o papel e a função dos mesmos, e sobre a temática da formação docente.

 

Outubro de 2019

Realização do curso de formação para equipe de articuladores comunitários que inclui o estudo de conceitos de educação, políticas públicas, novos arranjos familiares, papel da família na formação das crianças e adolescentes, papel e função dos articuladores comunitários, realização de simulados sobre as visitas e lançamento de dados. Têm início as visitas às primeiras 40 famílias de estudantes da educação básica, indicadas pela direção das escolas; reuniões técnicas com a SME para avaliação da formação dos articuladores e docentes. Começa a Formação Continuada de Docentes.

 

Novembro de 2019

O Instituto Cultiva entrega o primeiro relatório analítico dos 85 casos visitados pelos articuladores comunitários e apresenta recomendações técnicas à SME. Realização do 4º encontro de formação continuada de diretores e coordenadores pedagógicos com os temas: apresentação de dados das famílias visitas e tipos de gestão e ações no ambiente escolar. Início da segunda etapa de acompanhamento do trabalho dos articuladores comunitários com a realização de oficina formativa para escuta e socialização de casos. Construção do fluxo de análise de dados e do primeiro protocolo de encaminhamentos.

 

Dezembro de 2019

Entrega de planilha síntese de 170 casos com indicadores analíticos lançados pelos articuladores até novembro. Continuação da Formação Continuada de Docentes. Reunião com a equipe da SME da prefeitura de Suzano para avaliação semestral do Projeto, executado em conjunto com a Consultoria do Instituto Cultiva, para acompanhamento e alinhamentos necessários à sua continuidade. Apresentação de proposta de cronograma para 2020. Entrega do 1º Boletim Informativo sobre o projeto Prevenir a Violência: Implantação das Comunidades Educadoras no município de Suzano/SP para socialização, junto às escolas, das informações analisadas sobre as famílias visitadas pelos articuladores comunitários nos meses de outubro e novembro de 2019.

 

Janeiro de 2020

Mês dedicado ao planejamento das atividades e produção de materiais. Síntese das atividades: elaboração do Caderno 2 de Formação Docente; revisão e atualização do Formulário dos Articuladores Comunitários (plataforma on-line). Reuniões de trabalho da equipe do Cultiva para planejamento semestral e discussão das ferramentas adotadas.

 

Fevereiro de 2020

Realização do 5º encontro de formação continuada de diretores e coordenadores pedagógicos com o tema Gestão participativa e fluxos de gestão escolar. Oficinas formativas realizadas por especialista em projetos de cuidado a populações vulneráveis; participaram a equipe do gabinete da SME, diretores, coordenadores pedagógicos e articuladores comunitários sobre análise aprofundada de casos e construção de encaminhamentos a especialista. Assessoria à equipe do gabinete da SME, para acompanhamento geral da implantação do projeto e construção de protocolos de encaminhamento dos casos identificados pelos articuladores e articulação junto às secretarias parceiras do projeto (Assistência Social e Saúde). Produção e entrega do instrumento Agenda de Equipamentos e Entidades de Suzano. Reinício das visitas dos articuladores comunitários às famílias dos alunos da rede municipal de Suzano/SP.

Março de 2020

Assessoria à equipe do gabinete da SME, com foco nas análises e classificação dos casos. Finalização da produção e entrega do 2º caderno de formação docente e respectivo vídeo, os materiais abordaram o tema da violência escolar. Atividades presenciais suspensas em razão das medidas para prevenção e combate à pandemia do novo coronavírus, conforme determinações de decretos municipais e do estado de São Paulo. Secretário Municipal de Educação, gabinete da SME e equipe técnica do Instituto Cultiva definem a manutenção das atividades de elaboração e produção de materiais, acompanhamento das atividades via plataforma moodle e reuniões virtuais semanais entre as equipes de coordenação. Apresentação à SME do protocolo de classificação de casos urgentíssimos e urgentes elaborado pelo Instituto Cultiva, instrumento que apresenta a caracterização dos casos classificados e proposta de encaminhamentos frente às situações encontradas.

Abril de 2020

Realização de reuniões virtuais semanais de assessoria à Coordenação do projeto, com foco na leitura de discussão sobre os casos classificados como urgentíssimos e urgente. Início do Ciclo de Socialização do Protocolo de Classificação com Diretores e Coordenadores Pedagógico e análise conjunta de casos específicos das escolas. O Ciclo de Socialização foi realizado pela plataforma virtual Google Meet, com a seguinte estrutura: contextualização geral da execução da análise dos casos; Protocolo de classificação e propostas de encaminhamentos dos casos; Leitura e discussão de um caso de cada escola presente; Sugestão de alternativas; Discussão e propostas de encaminhamentos. Estiveram presentes, a equipe de Coordenação e Supervisores da SME, os Diretores e Coordenadores Pedagógicos das escolas Abraão de Moraes, Ana Rita, Ângela Martins, Augustinha, CAIC, Celia, Edna Leite e Paulo Henrique e a Equipe do Instituto Cultiva. Nas reuniões virtuais de socialização, as análises dos casos tiveram como destaques as demandas para assistência social e as situações de queda brusca de desempenho e dificuldades de aprendizagem. Além disso, durante o mês foi elaborado material gráfico do Protocolo de Classificação e Encaminhamentos.

 

Maio de 2020

· Trabalhos desenvolvidos por meio de reuniões virtuais durante o mês de maio;

· Realização do 8º Encontro de Formação continuada com todos os diretores e pedagogos das escolas municipais participantes do projeto.

· Assessoria à equipe de gabinete da Secretaria Municipal de Educação – SME, para acompanhamento geral da implantação do projeto em reuniões virtuais semanais.

· Assessoria técnica à equipe da SME para análise e encaminhamento dos casos identificados nas visitas dos articuladores comunitários, a partir dos protocolos de classificação construídos.

· Produção de documento com a caracterização dos casos a partir das questões pedagógicas.

Junho de 2020

  • Continuidade dos trabalhos no formato virtual por conta da pandemia;
  • Reunião para discussão da Planilha do Conselho de Classe e Coordenação Pedagógica com Supervisores e diferentes segmentos Secretaria Municipal de Educação.
  • Reunião com articuladores comunitários e a equipe de consultores do Instituto Cultiva, para apresentação das classificações e análise de casos realizados com foco na visão pedagógica e assistencial.
  • Primeiro encontro de apresentação das Boas Práticas com os supervisores, para socialização e discussão de estratégias pedagógicas para lidar com as demandas analisadas dos casos indicados pelos articuladores comunitários.
  • Conferência com docentes, realizada em dois momentos, por meio de videoconferência, contou com a participação de 820 profissionais da SME. Oportunidade para partilhar com todos o trabalho desenvolvido até o momento. O Cultiva também anunciou o curso EAD sobre Violência Contemporânea e Mediação de Conflitos, disponibilizado a toda a rede municipal de ensino de Suzano/SP.

Julho de 2020

No mês de julho de 2020, foram realizadas diversas reuniões de assessoria técnica com a Equipe de Coordenação da Secretaria Municipal de Educação (SME) e a equipe de consultoria do Instituto Cultiva.
Dentre estas destaca-se a apresentação e entrega da análise técnica aprofundada sobre os casos que apresentam demandas para a área de assistência social, com o objetivo de subsidiar a SME na articulação com a rede de proteção.
Nesta análise, realizada caso a casos, foram identificadas as principais desproteções sociais e correlacionado aos principais serviços ofertados pelo SUAS. Outro destaque do mês de julho foi o início do curso Mediação de Conflitos em modalidade EAD para docentes e outros profissionais da educação da rede municipal.
Realizaram-se as seguintes atividades do curso: a primeira roda de conversa com o tema “Acolhida e Cuidado às Crianças” com a psicanalista Alessandra Marques Ávila e o pedagogo Luiz Rena; a primeira videoconferência que abordou os aspectos conceituais e relações interpessoais na mediação de conflitos; e a segunda roda de conversa com as Articuladoras Comunitárias a respeito das visitas às famílias de estudantes da rede municipal em situação de vulnerabilidade.

Agosto de 2020

No dia 11 de agosto de 2020, foi realizado um seminário de formação interna para a equipe de Coordenação da Secretaria Municipal de Educação (SME) sobre o tema Diálogos sobre a segurança social de convívio do SUAS – possíveis encontros com a educação.
No dia 12 de agosto, realizou-se uma reunião com a Equipe de Coordenação SME, a consultoria do Instituto Cultiva e os Coordenadores do CRAS para refletir sobre as situações das famílias visitadas pelos articuladores comunitários e pensar em encaminhamentos, prazos e retorno aos casos relacionados a estas famílias.
No curso de Mediação de Conflitos foram realizadas: a segunda videoconferência com o tema “Histórico da Mediação de Conflitos e os Marcos Legais”; a terceira roda de conversa com Docentes da rede municipal que partilharam suas vivências em situações de conflitos no ambiente escolar e dialogaram sobre as possibilidades de estratégias; e o encerramento do curso se deu com a terceira videoconferência sobre o tema “As Estratégias para a Construção de uma Cultura de Paz nas Escolas”.
O curso propiciou a construção de um banco de dados a partir dos relatos e classificação dos docentes sobre casos de incivilidade, violência e agressão, totalizando 489 registros, destes, dois deles foram escolhidos por cada escola como prioritários para criação coletiva de um protocolo sobre mediação de conflitos; ao todo foram elaborados 66 protocolos pelas escolas.
No final do mês, iniciaram-se as atividades de articulação da terceira rede de proteção das comunidades educadoras com o curso de formação para Conselheiros de Direitos, participaram representantes dos conselhos da Assistência Social, Saúde, Educação e dos Direitos da Criança e Adolescentes.
Este curso faz parte da terceira fase de implantação do Programa, que tem como foco a descentralização das atividades para os territórios.

Setembro 2020

O mês de setembro tem como destaque o início da terceira fase de implantação do Programa Prevenir a Violência Escolar com a descentralização das ações para os territórios e criação dos três Comitês Gestores Regionais: Sul Centro e Norte.  A SME, juntamente com a consultoria, construiu a Instrução Normativa sobre funcionamento, composição e atribuições dos Comitês Gestores, os quais contarão com representantes de três redes de proteção: 1) escola/educação; 2) secretarias parceiras (assistência social, saúde, esporte e cultura) e 3) conselheiros de direitos e tutelares. Estas três redes têm como função, gerar ações de proteção e garantia de direitos às famílias dos estudantes e aos próprios estudantes, tendo por base a identificação de prioridades de atendimento social a partir dos relatórios analíticos dos dados obtidos quando das visitas dos articuladores comunitários às residências dos estudantes selecionados.. Em continuidade às ações para constituição dos Comitês Gestores foi realizado um curso de formação para os Conselheiros Tutelares nos dias 01, 02, 08 e 09 de setembro, tendo como foco o papel dos conselheiros no fortalecimento da rede de apoio territorial a partir dos seguintes temas: as comunidades educadoras e as redes de proteção; educação e família; análise de casos; e papel e funcionamento dos Comitês Gestores. A solenidade de lançamento dos Comitês Gestores aconteceu no dia 24/09 em um encontro virtual com a participação dos representantes de cada Comitê, do Secretário de Educação e do prefeito de Suzano. Ainda no eixo de Formação Continuada teve início o  curso de Educação Socioemocional. O módulo 1, abordou os aspectos conceituais  das habilidades socioemocionais e suas relações com a educação escolar. Por fim, foi finalizado a construção do instrumento “Tabela do Conselho de Classe”, que tem como objetivo a inclusão dos dados de avaliação das turmas e os dados referentes às famílias visitadas pelos articuladores comunitários como parte do processo de avaliação do progresso de aprendizagem.

Outubro 2020

No mês de outubro tiveram continuidade as atividades de descentralização do Programa com a realização da primeira reunião dos Comitês Gestores em cada regional, ocorrida em 5 de outubro. A regional Centro contou com 32 participantes que realizaram a análise de 6 casos; na região Sul também contou com 32 participantes com análise de 5 casos; por fim a reunião na região Norte teve 29 participantes que fizeram a análise de 5 casos. A região Norte realizou uma reunião adicional em 14/10 para aprofundar a discussão sobre os casos. Seguindo as atividades de consultoria mensal, foram definidos junto à equipe da SME os instrumentos de avaliação do Programa para realização de pesquisa junto às famílias atendidas pelo programa, professores e direção escolar. Foi definida a programação de atividades, participantes e palestrantes para o Seminário de Avaliação do Programa que será realizado em novembro de forma virtual. No eixo Formação Continuada foram realizados os módulos 2 e 3 do curso de Educação Socioemocional, destacando-se a discussão sobre as competências socioemocionais na BNCC e experiências de projetos escolares nesta área. Como parte das atividades, cada escola participante do curso elaborou coletivamente com seus profissionais um plano de aula propondo uma intervenção pedagógica para o desenvolvimento da inteligência intrapessoal (do autocontrole) e inteligência interpessoal (da relação grupal, da convivência entre pares) a partir do trabalho de dilemas morais de Lawrence Kolhberg. Fechando as atividades do mês a equipe da SME apresentou os resultados da construção do instrumento de acompanhamento de turma (planilha do coordenador pedagógico) realizado pelo Núcleo Pedagógico da SME.

Novembro 2020

Em 05 de novembro foi realizada a 3ª Videoconferência do curso de Educação Socioemocional que teve como destaques o tema das competências socioemocionais nos currículos e nos contextos escolares. Foi realizada em cada regional a 2ª reunião dos Comitês Gestores da Comunidades Educadoras no dia 09/11, com as seguintes participações: Centro 19 participantes; Norte 22 participantes e Sul 19 participantes. A principal atividade do mês foi a realização do Seminário Virtual de Avaliação do Programa, realizado nos dias 23, 25 e 27. No primeiro dia foram apresentados os resultados da avaliação de impacto do programa junto às famílias, docentes e direção escolar; Salete Sirlei Valesan Camba da FLACSO apresentou uma leitura crítica sobre os dados e pontuou sobre a importância da experiência para fortalecimento da convivência escolar e das comunidades. No segundo dia, contou com a participação de representes das secretarias parceiras, da direção das escolas, docentes e dos articuladores comunitários que partilharam suas experiências e falaram sobre os desafios para continuidade do Programa. No dia 27/11 no período da manhã Luci Pfeiffer (UFPR realizou uma palestra com o tema Violência contra crianças e adolescentes: diagnóstico, classificação por nível de gravidade e atendimento). À tarde o encerramento foi realizado com a palestra de Rosa Maria Torres Desafios da educação pública na América Latina e a participação do secretário de Educação Leandro Bassini. Durante o Seminário também foram realizadas duas oficinas interativas: O Jogo do Orçamento (Instituto Cultiva) e Latanet (Bernardo Brant – Oficina de Imagens).

Dezembro 2020

O mês de dezembro marcou o encerramento das atividades da consultoria e teve como foco a consolidação dos produtos finais. Foram encaminhadas produções coletivas realizadas durante os cursos do eixo formação continuada realizados durante o ano de 2020; foram mais de 600 participantes em cada curso. Como produto do curso Olhares sobre a Violência Contemporânea foi entregue o Caderno de Protocolos de Referência para a Mediação de Conflitos que foram construídos pelos docentes; já no curso de Educação Socioemocional está em produção o caderno de Plano de Aulas de Referência também construídos coletivamente pelas escolas. Por fim, foi finalizado o caderno sobre a experiência do Comunidades Educadoras de Suzano, resultado de construção conjunta realizada pela equipe da SME, com colaboração de diretores, professores e articuladores comunitários. Estão em produção os certificados dos cursos e formações realizadas para fechamento das atividades.

Notícias suzano

Simplicidade é a chave do sucesso

Simplicidade é a chave do sucesso

Jornalista Lucia Faria Autointitulado workaholic e apaixonado pelo que faz, o cientista político Rudá Ricci se joga por completo nos projetos em que se envolve. Foi assim desde o início de sua trajetória no universo estudantil, ainda em Tupã, no interior de São Paulo....

Downloads

MATERIAIS

Protocolo de Lançamento e Análise de Dados
Caderno de Formação Continuada DOS DOCENTES

Agenda de Entidades e Equipamentos – Suzano

Função e Orientações para a prática do SUPERVISOR PEDAGÓGICO

Boletim – Projeto Prevenir a Violência Escolar

Caderno de Formação para ARTICULADORES COMUNITÁRIOS

Prevenir a Violência Escolar – Protocolo

Funções e Orientações para a prática do DIRETOR ESCOLAR
i

Cadernos e materiais de formação

INFOGRÁFICO – CARACTERÍSTICAS FÍSICAS

Infográfico características físicas

INFOGRÁFICO – CARACTERÍSTICAS PSICOSSOCIAIS

Infográfico características psicossociais

INFOGRÁFICO – CARACTERÍSTICAS COGNITIVAS

Infográfico características cognitivas

LIVRO – DESENVOLVIMENTO HUMANO

COMUNIDADES EDUCADORAS – EXPERIÊNCIA

Caderno de Formação Continuada DOS DOCENTES

FORMAÇÃO DOS CONSELHOS TUTELARES

Funções e Orientações para a prática do DIRETOR ESCOLAR

O QUE SÃO CONSELHOS DE GESTÃO PÚBLICA?

Caderno de Formação Continuada: DOCENTES – 1

Caderno de Formação Continuada DOS DOCENTES

Caderno de Formação Continuada: DOCENTES – 2

Funções e Orientações para a prática do DIRETOR ESCOLAR

Caderno de Formação: ARTICULADORES COMUNITÁRIOS

Caderno de Formação para ARTICULADORES COMUNITÁRIOS

Funções e Orientações para a prática:
DIRETOR ESCOLAR

Funções e Orientações para a prática do DIRETOR ESCOLAR

Função e Orientações:
SUPERVISOR PEDAGÓGICO

Função e Orientações para a prática do SUPERVISOR PEDAGÓGICO

Curso Mediação de Conflitos – Rede Suzano

MEDIAÇÃO DE CONFLITOS

CARTILHA: CENTRO

CARTILHA: NORTE

CARTILHA:  SUL

1ª VIDEOCONFERÊNCIA

2ª VIDEOCONFERÊNCIA

3ª VIDEOCONFERÊNCIA

3ª VIDEOCONFERÊNCIA

PROTOCOLOS DE AÇÃO

CONFERÊNCIA DE ABERTURA

Manhã

 Tarde

1ª Videoconferência

Manhã

 Tarde

2ª Videoconferência

Manhã

 Tarde

3ª Videoconferência

Manhã

 Tarde

1ª Roda de Conversa

2ª Roda de Conversa

3ª Roda de Conversa

Educação Socioemocional

MÓDULO I

MÓDULO II

MÓDULO III

PLANO DE AULAS – COMUNIDADES EDUCADORAS

1ª Videoconferência

Manhã

 Tarde

2ª Videoconferência

Manhã

 Tarde

3ª Videoconferência

Manhã

 Tarde